fbpx
28 de setembro de 2020

Essa história também vem com um vídeo muito especial feito por essa profissional do cinema incrível, que pra minha felicidade é também minha comadre e amiga de uma vida Jessica Candal Sato, dentro desse projeto maravilhoso orquestrado pela maravilhosidade da nossa amiga Elisa Moura da Eh. Humano designer.

….Tralalalalá, a História Vai Começar….

DESCOBERTA DA JOANINHA (Bellah Leite Cordeiro)

Dona Joaninha vai a uma grande festa na casa da dona Lagartixa. Todos os bichos foram convidados, dos maiores aos mais pequeninos. Bicho que voa, que nada e que anda, em duas, quatro, seis, oito ou cem patas, até bicho que não tem pata e só se arrasta.

Finalmente chegou o grande dia. Dona Joaninha se fez bem bonita, toda arrumada e enfeitada. É que dona Joaninha quer ser notada, quer que a tirem pra dançar e que queiram com ela conversar. Por isso dona Joaninha resolveu caprichar: pôs um lindo chapéu na cabeça, uma faixa na cintura, muitas pulseiras nos braços, um belo colar dourado e ainda levou um belíssimo leque para se abanar em uma bolsinha bem chique para carregar. A dona Joaninha estava mesmo de arrasar. Saiu logo de casa pois não queria se atrasar.

No caminho Dona Joaninha passou pelo formigueiro e encontrou a senhora Formiga chegando do carreiro trazendo a última folha do dia.

-Boa tarde senhora Formiga, não vai à festa na casa da Lagartixa?

-Não posso amiga… ontem tivemos muito trabalho, nem tive tempo de comprar um enfeite para me arrumar, sendo assim, não tenho como festejar… mas vá que você dona Joaninha e dance também por mim amiga.

-Ora, mas assim também não quero! Já sei, porque você não coloca meu chapéu? Vai ficar lindo na sua cabecinha e assim você também pode vir.

-Nossa dona Joaninha, você faria isso por mim?

-Claro senhora Formiga, amigas são assim. Além do que, eu estou muito enfeitada, um chapeuzinho não vai me fazer falta.

O chapéu da dona Joaninha na cabeça da Formiga ficou mesmo uma gracinha, e as duas amigas seguiram juntas e felizes para a festa da Lagartixa.

Mais adiante encontraram com a dona Aranha, na sua tenda, fazendo renda.

-Uau, aonde vão as duas tão bonitas?

-Pra festa da Lagartixa- responderam as duas juntinhas- e você não vem também?

-Oh não, sinto muito! Tive que fazer tantos vestidos para os outros convidados que não sobrou tempo de fazer nem mesmo um enfeitezinho para mim. E eu é que não vou assim, sem nada para me arrumar.

-Não seja por isso- disse a dona Joaninha- minhas pulseiras eu posso te emprestar.

-Você faria isso por mim?

-Claro, amigas são assim. Além do que eu estou muito enfeitada, as pulseiras não vão fazer falta…

E assim a dona Aranha colocou as pulseiras da dona Joaninha, e ficaram mesmo lindíssimas.

-Que maravilha- dizia a dona Aranha- sempre quis usar pulseiras… dona Joaninha, você é uma amiga legal de mais, sabia.

E as três amigas seguiram adiante. Radiantes e elegantes. Encontraram a Taturana.

-Olá taturana- disseram as três amigas- venha conosco para a festa da Lagartixa.

-Ah, eu adoraria… mas no último mês tive muitos gastos extras, não sobrou dinheiro para comprar nem um enfeite para me arrumar…

-Ora!- disse a dona Joaninha- Assim não pode ficar. Já sei! Vista o meu colar e venha com a gente dançar.

-Seu colar? Você vai me emprestar? Oh, mas ele é tão lindo! Tem certeza?

-Claro, em você ele vai ficar ainda mais bonito.

Disse dona Joaninha tirando seu próprio colar e vestindo na Taturana, que com o colar no pescoço ficou mesmo bem bacana.

Radiantes e elegantes as quatro amigas seguiram adiante. Estavam quase chegando quando encontraram a dona Minhoca.

-Olá dona Minhoca, como vai?

-Mal, muito mal. É tanto o calor que tem feito, que eu não me aguento, estou derretendo. Nem na festa da Lagartixa eu vou conseguir ir.

-Não seja por isso- disse a dona Joaninha, sempre pronta a ajudar- eute empresto meu leque, com ele você pode se abanar e assim se refrescar para ir conosco dançar.

-Oh, mas que belo leque! Você emprestaria ele pra mim?

-Mas é claro! Amigas são assim.

E lá se foram as cinco, todas lindas. Dona Minhoca se abanava com o leque, encantada com a gentileza da amiga.

Logo adiante, quase na festa, encontraram a dona Abelha voando na direção delas.

-Bom dia dona Abelha, não vai à festa? Essa não é a direção certa.

-Bom dia amigas. Acontece que não vou não, hoje tive trabalho de montão, acabei de acabar, não vai dar tempo de ir até a colmeia pra me arrumar e eu é que não vou pra festa sem me enfeitar. É uma pena, ouvi dizer que a festa da Lagartixa vai ser de arrasar.

-Ora dona Abelha- disse a Joaninha comovida- Dá-se um jeito. Posso te emprestar a minha faixa de cintura e com ela você vai ficar uma belezura.

-Nossa dona Joaninha, você faria isso por mim?

-Claro, amigas são assim.

Com a faixa da Joaninha na cintura dona abelha ficou mesmo uma belezura e as seis amigas radiantes e elegantes seguiram adiante.

Dona Joaninha estava tão feliz com a companhia e a alegria de suas amigas que nem reparou que havia emprestado todos os enfeites que havia colocado para ficar mais bonita.

Mas a bondade do seu coração brilhava nos seus olhos, radiava no seu sorriso e se espalhava por tudo que ela dizia. E isso a fez tão linda, mas tão linda, que na festa todos a notaram e queriam com ela dançar e conversar. E a festa foi mesmo muito divertida, mas desconfio que ninguém se divertiu mais do que a dona Joaninha que descobriu que para ser bonita não precisava se enfeitar, bastava ser feliz por dentro para bonita por fora ficar.

FIM

….MÚSICA….

Para a abertura dessa história deixo como sugestão uma música da minha infância, Amigos do Peito, da Turma do Balão Mágico.

Sugiro adaptar a música usando o nome do convívio da criança, seja da família ou os colegas da escola.

….ATIVIDADE….

Vamos Fazer Colar de Revista!

Escolha uma folha de revista bem colorida. Com uma régua marque os dois lados maiores da folha com pontos com a distância de 2 cm entre eles, na parte de baixo da folha marque os pontos a partir do zero e na de cima comece do 1. Assim, quando ligar os pontos de um lado ao outro da folha, formará vários triângulos com base de 2 cm. Recorte os triângulos e enrole à partir da base. Cole a pontinha. Pronto, agora basta passar as missangas por um fio e o colar está pronto. Para fazer miçangas diferentes você pode variar o tamanho da base do triângulo.

Essa atividade trabalha a concentração e a coordenação motora fina e as crianças adoram o processo e o resultado.

Passo a passo de miçangas de papel - Como Criar Bijuterias – Montagem de  Bijuterias

Boa diversão!

Gostou?

Siga nosso Jardim aqui no site e nas redes sociais:

Instagram: Jardim_de_histórias

Facebook: Jardim de Histórias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *