UMA CORRIDA DIVERTIDA PELA HISTÓRIA DAS BRINCADEIRAS – da pré-história aos dias de hoje

Esta história está programada para as apresentações na escola Umbrella para o Fundamental I. Foi criada para uma apresentação de dias da criança no bar do Alemão. Sofreu uma pequena mudança para ser reapresentada no festival de teatro de 2013 e agora, após uma aprofundada pesquisa, sofreu uma grande transformação para ser apresentada na escola O Pequeno Polegar. Chegando a esta versão ‘final’, pelo menos por enquanto.

É uma história própria para crianças do ensino fundamental I e II, com pequenas alterações na linguagem usada conforme a idade alvo da apresentação. Trata-se de uma contação permeada de brincadeiras, uma vez que este é o tema da história. As crianças vão sendo chamadas ao palco em pequenos grupos, de maneira que todas as crianças participem uma vez de cada brincadeira. Ao final todas as crianças participam juntas de uma brincadeira com a corda.

UMA CORRIDA DIVERTIDA PELA HISTÓRIA DOS BRINQUEDOS E DAS BRINCADEIRAS

(Da pré-história aos dias de hoje)

Quem surgiu primeiro, os brinquedos ou as brincadeiras?

Sim, foram as brincadeiras. Porque desde antes dos humanos serem humanos, lá no tempo dos hominídeos, nós já brincávamos. Brincávamos usando nosso próprio corpo. Assim como o bebezinho desde bem pequenininho brinca com a própria mão, com o próprio pé, puxando o cabelo da irmãzinha ou o nariz do irmão. Assim também os hominídeos e os homens das cavernas brincavam e brincavam principalmente de uma brincadeira que os meninos adoram: lutas corpo-a-corpo.

E até hoje existem inúmeras brincadeiras que são feitas utilizando apenas o próprio corpo. Quem conhece alguma? Querem aprender uma?

(Brincadeira: “Reizinho mandou por o dedo aqui!”)

Um dia um homem das cavernas estava passeando quando viu dois filhotinhos de mamute brincando. Quando chegou na sua caverna quis mostrar para a sua mulher como era a brincadeira dos dois filhotinhos e pegou duas pedras e começou a imitar os filhotes de mamute usando as pedras para representar. Ora, ele começou a brincar com aquelas duas pedras, fazendo de conta que elas eram dois mamutes filhotes, logo aquelas duas pedras viraram brinquedos. Pois é, os brinquedos existem desde o tempo das cavernas e os primeiros brinquedos que existiram eram formados por pedras, galhos e folhas, além da imaginação humana.

E o homem das cavernas estava brincando com duas pedras e acabou batendo uma na outra. Toc! E fez um som legal. Toc, toc! E ele começou a brincar com aquele som: Toc, toc, toc, totoc! Toc, toc, toc, totoc! E o que foi que ele inventou? Isso mesmo, a música. A música foi uma das primeiras brincadeiras da humanidade. E um dia um homem das cavernas estava brincando de fazer música quando se empolgou e começou a fazer meio que um rock das cavernas até que crec! Uma pedra se quebrou e formou uma grande ponta.

Estava criado o primeiro pião. E além deste divertido brinquedo os homens da caverna perceberam que com aquela pedra quebrada eles podiam fazer muitas ferramentas. Prendendo a pedra na ponta de um grande galho eles tinham uma lança, para caçar grandes animais. Prendendo em um galho menor eles tinham uma machadinha ou até uma faca. Era a Idade das Pedras.

Até que um belo dia, um homem da Idade das Pedras estava fazendo uma ferramenta, mas a pedra era muito dura e ele começou a bater mais forte, e mais forte e mais forte, até que fssssh, saiu uma faísca, e o homem descobriu como controlar o fogo.

E com o fogo, tudo mudou. Sabem porque?

Quem aqui já assistiu os Croods? Pois no tempo das cavernas, as pessoas se reuniam em famílias, que eram chamadas de clã. Quando uma mulher das cavernas casava iam para outra caverna formar um novo clã. Quando alguns homens descobriram como controlar o fogo, como com o fogo eles podiam se proteger de grandes animais, se aquecer contra o frio e até cozinhar o alimento; os clãs começaram a se reunir em torno do fogo, tendo o homem que dominava o fogo como chefe. Nasciam assim as tribos. E o fogo era tão importante para as tribos, que toda a tribo se reunia em torno do fogo para fazer rituais. E as criança, imitando estes rituais, criaram as primeiras brincadeiras de roda. Quem conhece uma brincadeira de roda?

Querem aprender uma que era feita pelas crianças de uma tribo em tempos muito antigos?

(Brincadeira: Aunicuniti -com as crianças no lugar)

Agora eu vou ensinar uma que era feita com as crianças maiores e da qual participavam até mesmo os jovens.

(Brincadeira: Roda do Saci – com 8 crianças mais velhas)

Alguém aqui sabe como as tribos viviam?

Elas buscavam um lugar com muitos alimentos disponíveis, para caçar e colher. Ficavam neste lugar por um tempo, caçando e colhendo até que o alimento começasse a ficar escasso. Então eles juntavam todas as suas coisas, que na verdade eram bem poucas, em um cesto e saiam a procura de um outro local onde tivesse bastante alimento. Ao encontrar um lugar assim armavam suas barracas e lá ficavam um tempo, até acabar novamente  a alimento e eles saírem todos em busca de um novo local.

Um dia um homem tribal percebeu que quando uma sementinha caía no chão, depois de algum tempo, naquele local nascia uma planta igual aquela que havia dado a semente. Ele teve uma ideia brilhante. Quando eles encontraram um lugar para montar suas barracas o homem espalhou diversas sementes de alimentos no chão. Assim quando os alimentos disponíveis iam começar a rarear, os plantados já estavam maduros para serem colhidos. O homem inventou a agricultura e, com isso, não precisava mais ficar se mudando de tempos em tempos.

Acontece que sem ter que se mudar as famílias podiam acumular coisas e até construir casas. E os homens passaram a inventar diversas ferramentas para facilitar suas vidas e para ajudar no plantio. E inventaram a enxada para cavar e a pá para retirar a terra. E afofavam a terra com galhos e enxadas trabalhando do nascer ao pôr do sol. E inventaram alguns brinquedos, como a perna-de-pau, por exemplo, e um outro que foi inventado na China há 6.500 anos e é usado até hoje para vários jogos e brincadeiras. Quem adivinha qual foi?

A bola. As primeiras bolas, as Chinesas, eram feitas com fibra de bambu, mas as bolas usadas na Grécia e em Roma eram feitas com a bexiga da cabra. Eles pegavam a bexiga do animal, tiravam todo o xixi lá de dentro e enchiam com palha, para depois brincar. Ugh! Agora vocês entenderam porque que a bola por tanto tempo foi brincadeira de menino, né! Ainda bem que hoje as bolas são de couro ou borracha e já caíram no gosto da mulherada…

Quem sabe me dizer uma brincadeira que seja feita com a bola?

Até que um belo dia há quase 5 mil anos atrás, inventaram o arado, e o arado mudou tudo.

Mas porque é que o arado mudou tudo?

Bem para explicar isto eu vou explicar primeiro o que é o arado. O arado é feito com um grande galho bifurcado, no meio do qual se coloca um pedra pontuda. Este galho é preso nas costas de um cavalo ou de um boi que o puxa pelo canto, com a ponta passando na terra. Acontece que o arado afofa a terra fazendo o trabalho de muitas enxadas em um tempo muito menor.

E o arado mudou tudo porque pela primeira vez pudemos plantar em larga escala, e pela primeira vez sobrou comida e sobrando comida sobrou tempo. E o que foi que o homem fez com o tempo que sobrou? Criou inúmeras brincadeiras.

E não eram só brincadeiras para crianças não. A maior parte das brincadeiras destinava-se ao treinamento de guerreiros, principalmente em tempos de paz. E foi por isso que na Grécia, a 4.500 anos atrás surgiram uma série de jogos que hoje reúnem atletas do mundo inteirinho. Vamos ver quem adivinha? Querem uma dica? Vão acontecer ano que vem aqui no Brasil, no Rio de Janeiro.

Sim, as Olimpíadas. E quem sabe me dizer qual jogo olímpico existe desde as primeiras olimpíadas? (mímicas: corrida, arco e flecha, arremeço de peso.)

Existia uma luta nas olimpíadas da época antiga chamada briga de galo. Querem aprender?

(Brincadeira: briga de galo – 30 crianças)

E depois vieram as grandes navegações e nos navios havia um material que era muito usado, pra prender as velas e o mastro, para amarrar a âncora e para brender o barco no píer. Quem adivinha do que é que eu estou falando?

A corda. E as crianças descobriram muitas brincadeiras escondidas nas cordas do navio.

(Brincadeiras: pula corda, reloginho, conga, cobrinha, foguinho.)

E há 1.200 anos atrás houve uma grande descoberta que mas uma vez mudou tudo. A humanidade aprendeu a fundir o ferro e outros metais, e com isso criou diversas máquinas e ferramentas e surgiram as indústrias. E isso mudou tudo porque o homem passou a deixar o campo e ir morar na cidade.

Sem ter mais rios para nadar ou árvores para subir, as crianças começaram a criar as brincadeiras de rua. Quem aqui conhece alguma? (mímicas: pega-pega, esconde-esconde, mãe-cola)

Vou ensinar vocês a jogarem uma super legal, que eu aposto que os pais de todo mundo aqui brincaram muito.

(Brincadeira: Mãe da rua)

Agora todo mundo sentadinho que eu vou fazer uma pergunta muito séria. Quem aqui já brincou de mãe da rua? e de elefantinho colorido? De chicote queimado? Nem sabem do que eu estou falando?

Pois é, o que foi que aconteceu que depois de mais de 5.000 anos inventando brincadeiras e jogos dos mais variados tipos, para as mais diversas idades, de repente, nos últimos 15 anos, tod mundo esqueceu essas brincadeiras e esses jogos?

(mímica: jogando vídeo-game)

Eu sei que jogar vídeo-game é legal e que no computador e no tablet tem jogos muito divertidos. Mas e essas brincadeiras que nós fizemos agora? Também não são demais?

É por isso que nós precisamos desligar vídeo-games, tablets e computadores, nem que seja só por uma hora, e pegar o papai e a mamãe e por todo mundo para jogar jogos e brincadeiras de antigamente. E é isso que eu quero ver vocês fazendo este final de semana, botando o pai e a mãe pra brincar até se acabar.

E a nossa história entrou por uma porta e saiu pela outra, quem sabe um dia eu volto pra contar outra.

2 comentários

  1. izabel vicente · fevereiro 7, 2018

    Legal , gostei muito !!!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Anônimo · outubro 23, 2018

    h

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s