A Galinha Ruiva

Esta é uma história bem tradicional. Estou publicando a minha versão, que está sendo preparada para ser apresentada pela dona carochinha, na Escola o Pequeno Polegar, no próximo dia 5.

A GALINHA RUIVA

Em uma bela chácara, lá na minha rua, vivia uma galinha ruiva. Um dia a galinha ruiva estava ciscando, procurando minhocas e insetos quando achou um grão de milho amarelo. Ao invés de comer o grão de milho e acabar de uma vez com a história, a galinha ruiva teve uma ideia ótima:

-Se eu plantar este milho vou ter uma espiga inteirinha que eu posso colher, debulhar e moer para virar farinha, para depois fazer um delicioso pão. Có cóó, mas vai dar um trabalhão. Já sei! Como não preciso comer o pão sozinha, para os meus amigos vou pedir uma ajudinha.

A galinha ruiva chamou o cachorro, o gato e o pato, e perguntou:

-Quem me ajuda a arar a terra e plantar este grão de milho, para depois fazer um delicioso pão?

-Eu não. Au, au! – respondeu o cão – Agora eu quero é brincar.

-Eu nãããoo. Miau! – respondeu o gato – Estou com muita preguiça… eu tô tão cansado.

-Eu não. Quac, quac! – respondeu o pato – Vai dar muito trabalho.

Assim, a galinha arou a terra e plantou o milho sozinha. Passado um tempo a semente brotou e cresceu, virando um lindo pé de milho, com uma espiga enorme. Quando a espiga amadureceu e era a hora de colhê-la, a galinha ruiva procurou novamente a ajuda de seus amigos:

-Quem me ajuda a colher e debulhar a espiga para fazer um delicioso pão?

-Eu não. Au, au! – respondeu o cão – Agora eu quero é brincar.

-Eu nãããoo. Miau! – respondeu o gato – Estou com muita preguiça… eu tô tão cansado.

-Eu não. Quac, quac! – respondeu o pato – Vai dar muito trabalho.

E a galinha ruiva colheu a espiga e debulhou o milho sozinha. Era hora de moer o milho e a galinha foi novamente procurar a ajuda de seus amigos:

-Quem me ajuda a moer o milho para virar farinha e fazer um delicioso pão?

-Eu não. Au, au! – respondeu o cão – Agora eu quero é brincar.

-Eu nãããoo. Miau! – respondeu o gato – Estou com muita preguiça… eu tô tão cansado.

-Eu não. Quac, quac! – respondeu o pato – Vai dar muito trabalho.

Assim a galinha ruiva moeu todo o milho sozinha até virar uma fina farinha. Faltava agora misturar todos os ingredientes para amassar o pão e a galinha, mais uma vez, foi pedir ajuda a seus amigos:

-Quem me ajuda a misturar a massa e sovar um delicioso pão?

-Eu não. Au, au! – respondeu o cão – Agora eu quero é brincar.

-Eu nãããoo. Miau! – respondeu o gato – Estou com muita preguiça… eu tô tão cansado.

-Eu não. Quac, quac! – respondeu o pato – Vai dar muito trabalho.

E a galinha juntou a farinha com ovos, leite, óleo, sal, açúcar e por último o fermento. Misturou bem misturado, amassou bem amassado e sovou bem sovado. Quando o pão estava pronto e só faltava pegar a lenha e acender o forno para o pão assar, a galinha ruiva decidiu pela última vez pedir aos amigos para lhe ajudar:

-Quem me ajuda a juntar a lenha e acender o forno para assar um delicioso pão?

-Eu não. Au, au! – respondeu o cão – Agora eu quero é brincar.

-Eu nãããoo. Miau! – respondeu o gato – Estou com muita preguiça… eu tô tão cansado.

-Eu não. Quac, quac! – respondeu o pato – Vai dar muito trabalho.

E a galinha ruiva recolheu a lenha e acendeu o forno sozinha e mesmo sem ninguém pra lhe ajudar ela pôs o pão para assar.

Logo toda a chácara foi tomada por um cheiro delicioso de pão quentinho no forno. Era tão bom aquele cheirinho que bem rapidinho os amigos já estavam todos reunidos com água na boca. Quando a galinha ruiva tirou o pão do forno foram logo falando:

-Au,au! Eu quero um pedação! – disse o cão, louco para provar o pão.

-Miau! Eu também quero! – disse o gato amarelo, agora bem desperto.

-Quac,quac! Eu também quero um pedaço! – disse o pato sem pensar mais no trabalho.

-Quem foi que me ajudou a arar a terra e plantar o milho? Quem me ajudou a colher e debulhar a espiga? Quem me ajudou a moer o milho pra fazer farinha? Quem me ajudou a misturar a massa e a sovar o pão? Quem foi que me ajudou a pegar lenha e acender o forno para ao delicioso pão assar? – quis saber a galinha ruiva.

Todos ficaram bem quietinhos, pois ninguém tinha ajudado, nem um pouquinho.

-Pois agora – disse a galinha ruiva- vou comer ele inteirinho, não dou nem um pedacinho.

E assim ela fez, comeu o pão inteirinho sem deixar nem  ao menos uma migalhinha. E estava mesmo uma delícia.

E vocês acham que foi bem feito o que a galinha ruiva fez?

…………………………………………………………………………………………………………………

Final alternativo (eu costumo sentir o clima e escolher na hora o final que vou usar…):

Eu acho que foi bem feito sim. E mais bem feito ainda que ela guardou um grão da espiga para novamente poder plantar, colher, debulhar, moer, misturar, amassar, sovar e um delicioso pão assar. Mas desta vez todos os seus amigos quiseram ajudar e, no final, puderam juntos um delicioso pão saborear.

………………………………………………………………………………………………………………….

História revisada e editada em 25/04/2016, para apresentação na escola Brincantes.

 

4 comentários

  1. Isac · setembro 12, 2015

    Excelente história que serve pra muitos adultos

    Curtir

  2. Nilton · outubro 9, 2015

    Eu tinha essa estória em fita k7. 5 anos de idade

    Curtir

    • tainaandere · outubro 21, 2015

      Que legal Nilton, espero que tenha gostado das minhas alterações, sabe como é né, quem conta aumenta um ponto rsrs. Grata pelo retorno.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s