A Flor e o Cactus

Aquela pequena flor brotou bem no meio da praça de uma pequena cidade, ninguém sabe bem ao certo como uma flor tão bonita nasceu em um jardim tão esquecido, mas o fato é que ela nasceu, e nasceu tão formosa e tão cheirosa, que perfumava toda a pracinha.

Mas as pessoas, na correria do dia a dia, nem notavam a bela florzinha e ninguém percebia o quanto ela estava desprotegida. Suas cores e seus odores atraíam muitos insetos e pequenos bichos e a pobre flor estava aos poucos sendo destruída, por isso vivia triste e nunca sorria.

Um grande cactus que vivia ao seu lado notou a tristeza da flor e resolveu falar:

-Como pode, você tão linda e perfumada viver tão triste e desanimada, enquanto eu que sou feio e cheio de espinhos vivo de braços abertos e sorrindo?…

-Ah seu Cactus! – respondeu a pequena flor – Posso até ser bonita, mas estou muito desprotegida. Você tem seus espinhos para lhe proteger e, por isso, tranquilo pode viver. Já eu, toda vez que vejo um salto afiado, um tênis chutando mato ou uma sandália distraída, fico tremendo de medo, toda encolhida, temendo pela minha vida. Como posso ser feliz assim?

O cactus comovido, resolveu que iria ajudar e estendeu ainda mais os seus braços para poder sua nova amiga ajudar. Mas a flor estava muito longe, seus espinhos não conseguiam alcançar, e assim ele não conseguia protegê-la.

Foi então que o cactus teve uma grande ideia, foi pedir ajuda para a fada da primavera:

-Dona Fada, eu que nunca lhe peço nada, venho desta vez lhe pedir, ajude-me a conseguir proteger minha linda amiga?

A fada da primavera veio voando como uma borboleta azul e pousou em cima da flor. Depois voltou a voar levando a flor junto consigo, e foi pousar no braço mais aberto do Cactus. E lá a flor passou a viver, pelo Cactus amada e protegida.

E foi assim que o Cactus, tentando ajudar sua amiga, ganhou uma dádiva divina, pois agora toda primavera ele se abre nas flores mais belas, que além de lhe enfeitar lhe fazem companhia. E a flor que vive no braço mais aberto do Cactus é tão feliz que até brilha.

E hoje em dia, quem passa pela praça da pequena cidade, até se esquece da correria do dia à dia e pára para admirar a beleza desse amor que irradia.

FIM

………………………………………………………………………………….

Para ver mais contos desse jardim clique no menu  (são esses risquinhos mesmo no alto da página, canto direito).

Entre em contato pelo telefone ou whats: 8821-0113 ou 88664004 (Taina Andere)

Encante suas festas com os contos e as brincadeiras do Jardim de Histórias, leve nossas contações de história para a sua escola!!!

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s