Lendas Indígenas

Com o dia dos índios se aproximando chega a hora da índia Taina aparecer na escola com cantos e lendas indígenas. Este ano escolhi a lenda do guaraná e uma das lendas do Uirapuru. Seguem as duas como as novas flores desse jardim de histórias. Qualquer mudança da lenda original é proposital, resultado dessa minha sina de querer contar tudo com rima…

……………………………………………………………………………………………………………..

LENDA DO GUARANÁ

Era uma vez um casal de índios, que se amavam muito e queriam muito ter um filho. Pediram pra todos os deuses: Rudá, Caupé, Caramuru,  Tupã e Guaraci em seus rituais tupi e dançaram para a lua cheia, a grande e bela Jaci.

Como este era um casal muito bondoso, acabaram sendo atendidos por Tupã, o Deus mais poderoso. E foram finalmente abençoados com um filho, um belo e forte indiozinho, que recebeu o nome Guari.

Guari cresceu cada vez mais forte e alegre, era um indiozinho bem serelepe, mas com um enorme coração, por isso mesmo era muito querido por todos da sua tribo e era amigo de todos os animaizinhos que viviam em sua região.

Mas o grande Jurupari, espírito mau, senhor da escuridão, gostava de colher frutas por ali, e toda vez que o jovem Guari ele via, muita inveja sentia. Invejava a força e a beleza de Guari e desprezava toda a paz e alegria que ele transmitia.

E pra piorar ele via o Guari quase todo dia. É que embora fosse muito forte, Guari não era um caçador. Pois seu coração era tão cheio de amor pelos seus amigos animais que Guari só se alimentava de frutas e alguns cereais.

Guari era um ótimo coletor de frutas. Desde pequeno pegava seu grande cesto e saía pela floresta, voltando logo com ele cheio de frutas nativas, que ele dividia com toda tribo, sempre cheio de alegria.

Mas Jurupari resolveu tomar uma iniciativa e acabar com Guari, ceifando a flor da sua vida.

Aproveitou enquanto Guari estava coletando frutos pela floresta para a grande festa da primavera. Jurupari se transformou em uma cobra venenosa e mordeu o calcanhar do jovem índio, acabando com a sua vida generosa.

Toda tribo ficou muito triste, os pais do jovem índio ficaram desconsolados e Tupã, indignado, soltou pelos céus da floresta inúmeros raios. A mão de Guari entendeu que Tupã mandava uma mensagem através dos raios, mandando que os olhos do jovem índio fossem plantados e pelas lágrimas de toda a tribo regado.

Assim eles fizeram e plantaram aqueles olhos negros na floresta perto da tribo no equinócio de setembro. E para encanto e espanto de todos que pelo jovem índio choravam nasceu uma lindo arbusto no lugar onde os olhos haviam sido plantados.

Essa planta deu frutos deliciosos e muito, muito parecidos com olhos. Quem come esse fruto fica mais alegre e cheio de energia pois, assim como o índio Guari, essa fruta transmite força e alegria.

Assim surgiu o guaraná essa fruta que parece com um olho e que dá muito energia pra quem comer ou tomar.

………………………………………………………………………………………………………………….

A LENDA DO UIRAPURU

Em certa tribo indígena haviam duas belas jovens índias que eram muito amigas. As duas viviam juntas desde pequenininhas. Brincavam juntas. Saiam juntas para coletar lenha e frutas, ficavam juntas sentadas na oca mascando o milho ou moendo a mandioca.

Nessa tribo havia um jovem índio, muito forte e muito lindo pelo qual as duas índias acabaram apaixonadas, mas nenhuma das duas dizia nada. O amor crescia dentro delas sem que elas soubessem que pelo mesmo jovem estavam interessadas.

Até que um dia resolveram contar uma pra outra por quem batia mais seu coração e qual não foi a surpresa das duas ao descobrir que dividiam a mesma paixão…

Resolveram deixar o guerreiro escolher com qual das duas queria ficar e aquela que fosse preterida (ou seja, a que não fosse escolhida), deveria ficar feliz pela outra e o destino aceitar.

Mas o guerreiro gostava das duas, não conseguia escolher uma. Por isso decidiu que as duas deveriam fazer uma disputa, aquela que tivesse a melhor mira seria a noiva escolhida.

Na manhã seguinte toda a tribo se reuniu em festa para ver as duas fazerem a disputa com arco e flecha. Logo já havia uma vencedora que se casou com o grande guerreiro, enquanto a outra fingiu ficar feliz, mas chorava por dentro.

A índia que perdeu estava mesmo muito triste e se escondeu na floresta para que pudesse chorar sem que ninguém a visse. O tempo passou e ela não queria voltar, continuava chorando sem parar.

Tupã se apiedou da moça e se ofereceu pra ajudar. Ela disse que chorava não só por ter perdido seu amor, mas por ter perdido também a sua amiga, da qual sentia imensa saudade, mas não tinha coragem de visitá-la por medo de que ela percebesse a sua tristeza e triste também ficasse.

Tupã então transformou-a em um passarinho. Um passarinho feio, sem graça e sem nenhuma cor chamativa, para que ela pudesse ver sua amiga sem chamar atenção e nem por ninguém ser vista.

Mas ao ver sua amiga com o grande guerreiro tão feliz da vida, a jovem transformada em passarinho ficou mais triste ainda. Tupã então resolveu presenteá-la com um canto tão lindo, mas tão lindo, que a faria esquecer a própria dor e no primeiro Uirapuru ele a transformou.

E assim surgiu esse passarinho, tão sem cor, tão sem graça, mas com um canto tão lindo que, quando ele canta toda a floresta silencia só pra ficar ouvindo.

FIM

………………………………………………………………………………….

Para ver mais contos desse jardim clique no menu  (são esses risquinhos mesmo no alto da página, canto direito).

Entre em contato pelo telefone ou whats: 8821-0113 ou 88664004 (Taina Andere)

Encante suas festas com os contos e as brincadeiras do Jardim de Histórias, leve nossas contações de história para a sua escola!!!

1 comentário

  1. Anônimo · maio 21, 2018

    que chato
    é melhor psquisar A Lenda do arco-Ìris

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s