O Porquinho Dorminhoco – John Malam

Segue aqui uma livre adaptação rimada desse texto que acabei de encontrar e quero preparar para contar na semana que vem, na escola Brincantes. Escolhi esse texto porque ele tem vários ambientes e me pareceu ideal para usar uma série de instrumentos que aprendi a fazer na internet, com materiais recicláveis, ótimos para trilha sonora de contos contados… vamos experimentá-los!

…………………………………………………………………………………………………………..

O PORQUINHO DORMINHOCO (John Malam)

Era uma vez um porquinho dorminhoco muito tinhoso que vivia reclamando da vida. A erva que ele comia estava sempre murcha e pisoteada. A água do ribeirão sempre lamacenta de tão revirada Sua palha estava sempre suja e espalhada, e ele tinha que se esfregar desviando dos ovos das galinhas e das patas.

Todos os dias era a mesma coisa, antes do Sol nascer o galo cantava, cantava cinco vezes toda madrugada, quando terminava, toda bicharada já estava acordada, as galinhas e as patas, os cavalos e as vacas, o bode e a cabra. Viam o Sol nascer, iam para o pasto comer e para o ribeirão tomar água, depois se secavam brincando na palha, depois alguns iam brincar correndo pelo pasto enquanto outros ficavam botando ovos em ninhos improvisados na palha.

Todos menos o porquinho dorminhoco. Esse ficava no cocho dormindo aos roncos, só acordava quando o Sol já estava alto. Se espreguiçava e bocejava, com um sorriso na cara, mas era só sair pra pastar que sua lamentação começava:

-Ai, que erva ruim, está toda murcha e pisoteada! Ai, que água com gosto de lama, urgh! Está toda revirada… Ai, como posso brincar na palha assim, toda espalhada e ainda com todos esses ovos  das galinhas e das patas? Ai, que vida mais desgraçada!!!

Cansado de ver o porquinho dorminhoco sempre a reclamar sem fazer nada pra mudar, o galo foi com ele conversar:

-Boa tarde seu porco. Você já se perguntou porque é que a bicharada acorda com o meu canto todo dia de madrugada?

-Não me perguntei mas já imaginei, é porque eles não conseguem dormir ouvindo você cantar e, por isso, preferem levantar. Já eu sou muito esperto e antes de deitar encho meus ouvidos de lama, assim não preciso me incomodar quando você vem cantar…

-Ora, não é nada disso! – disse o galo muito ofendido – Pois eu te desafio, vá dormir hoje mais cedo, sem por lama nos ouvidos e acorde amanhã cedinho quando me ouvir cantar,  se você não gostar do que encontrar, não precisa mais se preocupar, pois eu nunca mais volto a cantar.

O porco dorminhoco até que gostou da ideia, era só acordar um dia cedo pra nunca mais ter que se preocupar em tampar os ouvidos de noite pra não escutar o galo cantar. Topou o desafio e, naquele dia, foi dormir bem cedinho. Quando o galo cantou, pulou da cama no primeiro canto e, pra seu próprio espanto, sentiu-se muito bem acordando antes do Sol. Ver o Sol nascer foi um espetáculo inigualável, e quando foi comer o pasto, hum… estava tão fresquinho, pelo orvalho molhado, nunca tinha comido nada tão gostoso. Depois foi pro ribeirão, tão límpido e azul, era maravilhoso, dava até pra ver seu reflexo na água cristalina. E a água era tão refrescante, que o porquinho bebeu que nem um elefante, depois foi brincar na palha sequinha, sem nenhum ovo para atrapalhar, dava pra deitar e rolar… ahhh!!!

Foi  uma manhã tão gostosa, tão doce e maravilhosa que o porquinho nunca mais quis saber de dormir tarde pra nunca mais perder a hora de acordar. Nunca mais pôs lamas nos ouvidos e nunca mais foi visto a reclamar. Hoje em dia o porquinho não é mais chamado de dorminhoco e é na verdade um porquinho muito bem quisto pelos outros.

………………………………………………………………………………………………………

Este conto foi retirado e adaptado do site https://historiasparaosmaispequeninos.wordpress.com/2007/07/24/o-porquinho-dorminhoco/

Para ver minhas outras histórias, criações e versões rimadas, é só clicar no menu (são esses risquinhos mesmo no canto direito no alto da página.

Deixe seus comentários e sugestões para melhorar cada vez mais meu jardim.

Caso queira levar os contos e brincadeiras do Jardim de Histórias para encantar seu evento, entre em contato:

email: meujardimdehistorias@gmail.com

telefone: (41) 98821- 0113 (whats)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s