Ritinha no Mundo da Rotina

Eis que essa história eu estou criando agora sem nenhum motivo particular, pra falar a verdade não sei nem se um dia ainda volto pra terminá-la e menos ainda se um dia ainda ponho essa história na mochila pra contá-la, mas o começo dela surgiu na minha cabeça uma noite dessas e hoje resolvi escrevê-la até o final só pra ver como fica. Mas tenho a impressão de que ela vai ficar um pouco repetitiva de mais… sei que repetição é bom, principalmente no trabalho com os pequenos, mas talvez eu tenha passado um pouco da conta nesse conto (rsrs). Mas mesmo assim vou plantar essa semente, depois vejo no que vai dar.

……………………………………………………………………………………………………………

RITINHA NO MUNDO DA ROTINA

Ritinha vive no mundo da rotina. Lá todo dia é sempre igual, tudo se repete todo dia na mesma hora e todo mundo é pontual.

Todo santo dia o sino da igreja toca às seis da matina. Todo mundo acorda, se espreguiça e diz:

-Bom dia.

Às sete já estão todos de banho tomado, pijama trocado e cabelo penteado, tomando café aguado e comendo pão torrado…

Ah essa vida da Ritinha: às seis acorda e diz bom dia e às sete toma o café aguado com pão torrado.

Às oito já está na escola, hora do lápis, da borracha, da tesoura e da cola.

Ah essa vida da Ritinha: às seis acorda e diz bom dia, às sete toma o café aguado com pão torrado e às oito está na escola, escreve,  recorta e cola.

Às nove toca o sino e todos correm pro parquinho,pique-esconde e escorrega, gira-gira e pega-pega ou jogar  bola no campinho, o importante é brincar com os amigos.

Ah essa vida da Ritinha: às seis acorda e diz bom dia, às sete toma o café aguado com pão torrado, às oito está escola, escreve, recorta e cola e às nove corre pro parquinho pra brincar com os amiguinhos.

Às dez vem a vez do lanche, todos juntos lavam as mãos cantando uma linda canção e terminam batendo os pés e comendo seus pastéis.

Ah essa vida da Ritinha: às seis acorda e diz bom dia, às sete toma o café aguado com pão torrado, às oito está na escola, escreve, recorta e cola, às nove corre pro parquinho pra brincar com os amiguinhos e às dez vai lanchar pastéis.

Às onze é a última aula, é a hora que a Ritinha fica nervosa pois é a aula dos trabalhos e provas que valem nota.

Ah essa vida da Ritinha: às seis acorda e diz bom dia, às sete toma o café aguado com pão torrado, às oito está na escola, escreve, recorta e cola, às nove corre pro parquinho pra brincar com os amiguinhos e às dez vai lanchar pastéis e às onze fica nervosa fazendo um trabalho ou uma prova.

Ao meio dia está na estrada, na combi da tia Mafalda, voltando da escola pra casa, no caminho vai animada, cantando com a criançada.

Ah essa vida da Ritinha: às seis acorda e diz bom dia, às sete toma o café aguado com pão torrado, às oito está na escola, escreve, recorta e cola, às nove corre pro parquinho pra brincar com os amiguinhos e às dez vai lanchar pastéis, às onze fica nervosa fazendo um trabalho ou uma prova e meio dia está na estrada, cantando com a criançada.

Uma hora sai o almoço, todo dia tem arroz, feijão, ovo, salada de repolho e chuchu sem caroço.

Ah essa vida da Ritinha: às seis acorda e diz bom dia, às sete toma o café aguado com pão torrado, às oito está escola, escreve, recorta e cola, às nove corre pro parquinho pra brincar com os amiguinhos e às dez vai lanchar pastéis, às onze fica nervosa fazendo um trabalho ou prova, meio dia está na estrada e uma hora no almoço.

Às duas vai ensaiar. Alonga, aquece, estica, roda, salta e rodopia. Ritinha dança todos os dias pois sonha ser bailarina.

Ah essa vida da Ritinha: às seis acorda e diz bom dia, às sete toma o café aguado com pão torrado, às oito está na escola, escreve, recorta e cola, às nove corre pro parquinho pra brincar com os amiguinhos e às dez vai lanchar pastéis, às onze fica nervosa fazendo um trabalho ou prova, meio dia está na estrada, uma hora no almoço e às duas dança e rodopia sonhando ser bailarina.

Às três vai brincar com as amigas no seu quintal ou no quintal das amigas. Brincam de boneca, de escola ou de casinha, jogam jogos e fazem comidinhas. Ritinha adora suas vizinhas.

Ah essa vida da Ritinha: às seis acorda e diz bom dia, às sete toma o café aguado com pão torrado, às oito está na escola, escreve, recorta e cola, às nove corre pro parquinho pra brincar com os amiguinhos e às dez vai lanchar pastéis, às onze fica nervosa fazendo um trabalho ou prova, meio dia está na estrada, uma hora no almoço, às duas dança e rodopia sonhando ser bailarina e às três brinca com as vizinhas.

Às quatro vai ao mercado e passa na padaria pra se preparar, precisa comprar pães fresquinhos porque às cinco é a hora do chá.

Ah essa vida da Ritinha: às seis acorda e diz bom dia, às sete toma o café aguado com pão torrado, às oito está na escola, escreve, recorta e cola, às nove corre pro parquinho pra brincar com os amiguinhos e às dez vai lanchar pastéis, às onze fica nervosa fazendo um trabalho ou prova, meio dia está na estrada, uma hora no almoço, às duas dança e rodopia sonhando ser bailarina, às três brinca com as vizinhas, às quatro vai ao mercado e às cinco é hora do chá.

Às seis todos vão ver um filme, é hora de relaxar, ás vezes vão ao cinema, mas geralmente ficam no sofá.

Ah essa vida da Ritinha: às seis acorda e diz bom dia, às sete toma o café aguado com pão torrado, às oito está na escola, escreve, recorta e cola, às nove corre pro parquinho pra brincar com os amiguinhos e às dez vai lanchar pastéis, às onze fica nervosa fazendo um trabalho ou prova, meio dia está na estrada, uma hora no almoço, às duas dança e rodopia sonhando ser bailarina, às três brinca com as vizinhas, às quatro vai ao mercado, às cinco é hora do chá e às seis todos vêem um filme, no cinema ou no sofá.

Às sete ela vai jantar, um prato de sopa e um potinho de manjar.

Ah essa vida da Ritinha: às seis acorda e diz bom dia, às sete toma o café aguado com pão torrado, às oito está na escola, escreve, recorta e cola, às nove corre pro parquinho pra brincar com os amiguinhos e às dez vai lanchar pastéis, às onze fica nervosa fazendo um trabalho ou prova, meio dia está na estrada, uma hora no almoço, às duas dança e rodopia sonhando ser bailarina, às três brinca com as vizinhas, às quatro vai ao mercado, às cinco é hora do chá, às seis todos vêem um filme e às sete vão jantar.

Às oito todas as noites o sino volta a tocar, todos dizem:

-Boa noite!

Põe o pijama e vão se deitar. Quando chega às nove horas já estão todos a sonhar.

Ah essa vida da Ritinha: às seis acorda e diz “bom dia”, às sete toma o café aguado com pão torrado, às oito está na escola, escreve, recorta e cola, às nove corre pro parquinho pra brincar com os amiguinhos e às dez vai lanchar pastéis, às onze fica nervosa fazendo um trabalho ou prova, meio dia está na estrada, uma hora no almoço, às duas dança e rodopia sonhando ser bailarina, às três brinca com as vizinhas, às quatro vai ao mercado, às cinco é hora do chá, às seis todos vêem um filme e às sete vão jantar, às oito dão boa noite e vão se deitar e as nove já estão a sonhar.

E toda noite Ritinha sonha que vive uma outra vida, num mundo onde nada é rotina, e acontece uma aventura nova a cada dia. Ela sonha até o sino da igreja tocar às seis da matina. Acho que Ritinha ainda vai ser escritora um dia…

FIM

………………………………………………………………………………….

Para ver mais contos desse jardim clique no menu  (são esses risquinhos mesmo no alto da página, canto direito).

Entre em contato pelo telefone ou whats: 8821-0113 ou 88664004 (Taina Andere)

Encante suas festas com os contos e as brincadeiras do Jardim de Histórias, leve nossas contações de história para a sua escola!!!